Ozonoterapia

Essencial no processo de regeneração e cicatrização

ozonoterapia

O Ozono obtém-se a partir de geradores de uso médico que utilizam uma fonte de oxigénio medicinal.

A História conta-nos que o Ozono teve a sua primeira aplicação terapêutica no decurso da I Guerra Mundial. A sua utilização na desinfecção das feridas dos militares, sob a forma de água ozonizada, mostrou resultados surpreendentes na desinfecção, oxigenação, regeneração e analgesia dos tecidos afectados.

O ozono caracteriza-se, pois, pela sua capacidade germicida, anti-inflamatória e oxigenante permitindo acelerar o processo de regeneração e cicatrização reduzindo a morbilidade.

Mas o ozono tem também uma importante acção imuno-moduladora porque estimula, ao nível das células, a produção de anti-oxidantes endógenos necessários para o equilíbrio do Sistema Imunitário.

Todas estas propriedades terapêuticas atribuídas ao Ozono, permitem utilizá-lo nas mais variadas patologias, quer de origem auto-imune, quer de origem osteo-articular, inflamatória, degenerativa, infeciosa e oncológica

A administração do ozono pode ser realizada por via sistémica, utilizando a via venosa ou intestinal, por via intra-articular, intra-muscular e sub-cutânea, e por via tópica.

Muitas são as patologias que podem ser tratadas ou aliviados os seus sintomas com a administração do gás de Ozono, sendo as principais:

Doença Osteoarticular:
Artrite, contractura muscular, tendinite, bursite, hérnia discal, doença reumatológica
Doenças infecciosas:
Infecções agudas ou crónicas de etiologia viral, bacteriana ou micótica
Doenças Autoimunes:
Artrite reumatoide, espondilite anquilosante, Esclerose múltipla
Doença Degenerativa:
Parkinson e Alzheimer
Doenças metabólicas:
Diabetes
Oncologia:
Como co-adjuvante na doença oncológica ajuda igualmente a reduzir sintomas em pacientes submetidos a Quimioterapia ou Radioterapia
Doenças respiratórias:
Asma, Pneumonia, DPOC
Doenças cutâneas:
Úlceras varicosas, úlceras diabéticas, feridas infectadas, psoríase, dermatite, acne, eczema
Patolologia gastro-intestinal:
Colite ulcerosa, doença de Chron, sindrome de colon irritável, hemorroidal
Ginecologia:
Candidíase e outras patologias fúngicas, vulvovaginites crónicas, herpes genital
Oftalmologia:
Ritinosis pigmentária, degeneração macular, retinopatia diabética, neurite óptica, queratite herpética, glaucoma, conjuntivite crónica
Urologia:
Prostatites, hiperplasia benígna da próstata, infecções urinárias, disfunção eréctil